Rotas

Os Conventos do Chiado

Os Conventos do Chiado

Share button Partilhar

Descrição

Duração - 2 horas

filled-star filled-star filled-star

Dificuldade - Baixa

Lisboa é pontuada por edifícios que outrora foram casas de comunidades religiosas, cada uma com os seus fins – a oração, o acolhimento, a educação –, e que hoje cumprem propósitos bem diferentes. Venha conhecer os lugares e a memória desses edifícios.

Santíssima Trindade Santíssima Trindade

Sede da Ordem da Santíssima Trindade para a redenção dos Cativos, o Convento da Santíssima Trindade (masculino) foi fundado em 1218, junto da ermida com a mesma evocação.

Tendo recebido grandes esmolas e benefícios do poder régio, nomeadamente da rainha Santa Isabel, o edifício teve várias campanhas de obras. O terramoto de 1755 provou grandes estragos, estando a sua reconstrução ainda por terminar aquando da supressão em 1834.

O edifício foi parcialmente demolido em 1835/36, altura em que  foi aberta a Rua Nova da Trindade e o foram construídos os edifícios anexos. O antigo refeitório e parte do claustro foi ocupado pelas instalações da Cervejaria Trindade, e muitos dos azulejos do convento foram utilizados para forrar as fachadas dos vários edifícios.

Santa Maria do Carmo Santa Maria do Carmo

O Convento do Carmo foi fundado  em cerca  de 1389, tendo sido oferecido à Ordem dos Carmelitas da Antiga Observância. Quando em 1423 o seu fundador, D. Nuno Alvares Pereira, ingressou no convento, grande parte das obras estariam concluídas, nomeadamente as da igreja. 

O terramoto de 1755, destruiu grande parte da igreja, tendo a reconstrução da ala do convento sido feita no reinado de D. Maria, já em estilo neogótico. Após a extinção das ordens religiosas, a parte do convento foi convertida em instalações militares e a igreja ocupada pelo Museu Arqueológico do Carmo.

Espírito Santo da Pedreira Espírito Santo da Pedreira

Casa do Espírito Santo da Pedreira; Casa da Congregação do Oratório de Lisboa; Casa do Espírito Santo dos Padres da Congregação do Oratário; Convento do Espírito Santo da Pedreira; Casa do Espírito Santo da Congregação do Oratório de São Filipe Néri

O Convento do Espírito Santo da Pedreira da Congregação do Oratório foi fundado em 1668 pelo Padre Bartolomeu do Quental, no sítio da Boa-Hora.  A passagem para as novas instalações à Pedreira deu-se em 1674, tendo o convento recebido importantes obras de arte.

Profundamente afetado pelo terramoto de 1755, as obras de reconstrução só foram concluídas em 1792. Integrado na Fazenda Publica após a extinção das Ordens religiosas, foi vendido ao negociante Manuel José de Oliveira, titulado Barão de Barcelinhos. No final do séc. XIX o edifício foi  transformado em armazéns comerciais, Grandela e Chiado.

São Francisco da Cidade São Francisco da Cidade

O Convento de São Francisco da Cidade, da Ordem dos Frades Menores, Província de Portugal foi fundado em 1217 por Frei Zacarias.

Foi construído numa zona despovoada, conhecida como Monte Fragoso, que só após a construção da muralha fernandina foi integrado na cidade. Reedificado em 1528, sofreu violentos incêndios em 1708 e 1741, tendo sido praticamente arrasado pelo terramoto de 1755.

A sua reconstrução ficou incompleta, nunca tendo sido terminada a construção da sua nova igreja, devido à da extinção das Ordens religiosas em 1834. Foi utilizado como depósito geral dos bens móveis dos conventos extintos, funcionando, a partir de 1836,  no edifício a Academia de Belas-Artes. Atualmente é ocupado principalmente pela Faculdade de Belas Artes e pelo Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado.

Siga-nos

Siga-nos nas redes sociais