Rotas

Os Conventos do Bairro Alto

Os Conventos do Bairro Alto

Share button Partilhar

Descrição

Duração - 2 horas

filled-star filled-star filled-star

Dificuldade - Baixa

Lisboa é pontuada por edifícios que outrora foram casas de comunidades religiosas, cada uma com os seus fins – a oração, o acolhimento, a educação –, e que hoje cumprem propósitos bem diferentes. Venha conhecer os lugares e a memória desses edifícios.

Santíssimo Sacramento Santíssimo Sacramento

Mosteiro do Santíssimo Sacramento de Lisboa; Convento do Santíssimo Sacramento; Convento dos Ermitas de São Paulo da Serra da Ossa; Convento dos Paulistas

O Mosteiro do Santíssimo Sacramento, da Ordem de São Paulo Primeiro Eremita (masculino), foi fundado em 1647 por Frei Diogo da Ponte, tendo sido realizada a sagração da igreja em 1680.

O terramoto de 1755 provocou graves danos na igreja, tendo a abobada de pedra caído. A reconstrução do teto da igreja e da sacristia foi feita em estuque por Giovanni Grossi.

Após a extinção das Ordens religiosas, o espaço conventual foi ocupado por serviços militares, tendo a Igreja sido entregue ao pároco da freguesia de Santa Catarina em 1835.

São Roque São Roque

Casa Professa da Companhia de Jesus; Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; Ermida de São Roque

A Companhia de Jesus construiu a sua primeira casa professa em Portugal numa zona de olival fora da muralha fernandina de Lisboa onde em 1515 se acabara de construir uma ermida consagrada a São Roque e onde desde 1554 se começou a erguer o chamado Bairro Alto. Aquela instituição religiosa negociou com a irmandade da referida ermida a passagem para a sua posse desse local, o que logrou alcançar com grande dificuldade e graças à forte pressão de D. João III. Os jesuítas receberam a ermida em 1 de Outubro de 1553, instalando-se aí no dia seguinte vindos do mosteiro de Santo Antão-o-Velho. Foi sobre essa ermida que os jesuítas fizeram construir uma primeira igreja cujas obras se iniciaram em 1555 mas pouco depois decidiram transforma-la numa igreja maior cuja concepção se ficou a dever a Afonso Álvares, eventualmente com base em "certos desenhos" trazidos de Roma em 1564. Depois de algumas controvérsias e hesitações a igreja foi traçada com uma só nave a partir de 1567 / 1568 tendo sido aberta ao culto em 1573, apesar de ainda não estar acabada, pois o seu teto só foi concluído em 1584 e pintado em 1589, enquanto a sua fachada acabou de ser traçada em 1586 por Filipe Terzi. O interior da igreja ainda sofreu mais alguns ajustamentos. Paralelamente foi-se erguendo a casa professa para a instalação dos padres à direita da igreja.

O edifício de São Roque não foi muito afetado pelo terramoto de 1755.

Em 1759, os jesuítas tiveram de abandonar a sua casa professa por ordem do Marquês de Pombal, que em 1768 a cedeu à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que a foi adaptando e desde então continua a ocupar.

São Pedro de Alcântara São Pedro de Alcântara

Convento de São Pedro de Alcântara/ Convento dos Arrábidos

Tendo como primeiro padroeiro o 1º Marquês de Marialva, António Luís de Menezes, o Convento de São Pedro de Alcântara foi fundado em 1672 numas casas próximas da jesuíta Casa de São Roque, deixadas para o efeito por Marcos Rodrigues Tinoco, secretário da Mesa da Consciência e Ordens. Nos anos subsequentes, a compra das diversas casas em torno desta permitiu aos religiosos terem a posse de todo um quarteirão, onde construíram um convento inicialmente com cerca de vinte celas. A igreja foi aberta ao culto em 1685, mantendo-se as principais dependências do edifício em construção ao longo das décadas seguintes (aumento da igreja com construção da capela-mor, sala do capítulo, refeitório e dormitórios). Arruinado com o Terramoto de 1755, o convento sofre profundas obras de restauro e reedificação ao longo do restante século XVIII. Extinto por Decreto de 31 de dezembro de 1833, o edifício é cedido à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (que aí instala um recolhimento), sua proprietária desde então.

Nossa Senhora da Conceição dos Cardais Nossa Senhora da Conceição dos Cardais

Convento de Nossa Senhora da Conceição dos Cardais de Lisboa; Convento dos Cardais de Jesus; Convento dos Cardais

O Convento dos Cardais foi fundado por D. Luísa de Távora em 1681 para alojar religiosas da Ordem das Carmelitas Descalças. Em 1703, são terminadas as obras de construção do edificio, que apresenta a igreja paralela à atual rua do Século e o convento com pátio e claustro encerrado dentro do quarteirão.

O convento após a morte da última freira em 1876, o edifício foi sido cedido à Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena para instalação de um asilo para cegas, situação que se mantém até hoje.

Siga-nos

Siga-nos nas redes sociais